OCEMG / SESCOOP / MG

Notícias Mercado

26/04/2018
Projeto fomenta desenvolvimento da agricultura em regiões mineiras

Iniciativa da Epamig já teve 1º passo dado.

Leonardo Francia.

Os vales do Jequitinhonha e Mucuri e a região Leste de Minas terão a oportunidade de desenvolver culturas adequadas ao clima, relevo e ao perfil dos produtores dessas regiões. Entre elas, estão o plantio do café conilon (tipo de café menos nobre que o arábica), além da olericultura (cultivo de legumes) e a forragicultura (ciência que estuda as plantas forrageiras, que servem de alimento para o animal).

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) já deu o primeiro passo para desenvolver esse projeto. Com recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), já está funcionando a Unidade Demonstrativa da Epamig, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. O investimento foi da ordem de R$ 150 mil, e o complexo é o primeiro de um total de 20 que serão distribuídos nas regiões Leste de Minas e Vales de Mucuri e Jequitinhonha. Somando o valor investido na unidade ativa, o aporte total do plano é de cerca de R$ 450 mil.

O diretor de Operações Técnicas da Epamig, Trazilbo de Paula, explicou que não só a unidade de Teófilo Otoni, mas todas que ainda serão erguidas têm o objetivo de atender áreas carentes de tecnologias agropecuárias e desenvolver culturas adequadas com o perfil de cada região.

"Com a atual situação (financeira) do Estado, a Epamig não tem pernas para expandir sua atuação construindo unidades regionais ou fazendas experimentais. Por isso, optamos por esse tipo de unidade demonstrativa, com parcerias sólidas, para entrar nessas regiões do Leste de Minas e Vales do Mucuri e Jequitinhonha", explicou o diretor da Epamig.

Além do governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Epamig, a construção e desenvolvimento da Unidade Demonstrativa de Teófilo Otoni contou com a parceria do Executivo local, do Instituto Federal do Norte de Minas (Unidade Teófilo Otoni) e com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), do Instituto Estadual de Florestas (IEF), da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e do Mapa.

Funcionamento - A Unidade Demonstrativa de Teófilo Otoni foi instalada em uma área de 1,5 hectare, que serão distribuídos entre as culturas de café, hortaliças convencionais e não convencionais e forrageiras para alimentação animal. A unidade também vai disponibilizar conhecimentos e tecnologias de produção agroecológicas e de recuperação de áreas degradadas. Os atendimentos aos produtores serão feitos por meio de dias de campo, encontros técnicos, cursos, orientações ambientais e prestação de assistência técnica e extensão rural.

Para reforçar a ideia de alinhar as técnicas a serem disponibilizadas pelas unidades demonstrativas da Epamig ao perfil de cada região, o diretor da entidade citou um exemplo: ?O desenvolvimento do cultivo de café conilon no Leste de Minas tem grande potencial para crescer. Primeiro, porque a planta é mais resistente ao clima e demanda menos água. Segundo, porque o estado vizinho, o Espírito Santo, é o maior produtor desse tipo de café e isso pode viabilizar troca de expertise entre produtores mineiros e capixabas?.

Entenda mais sobre as culturas

Olericultura

É um ramo da horticultura que estuda a produção e exploração de oleráceas e/ou hortaliças.  As principais espécies produzidas em Minas são: batata, tomate, cebola, cenoura, alface, repolho, couve-flor, pepino, abobrinha, batata-doce, feijão vagem, pimentão, chuchu e abóbora. No Estado, a participação das olerícolas no valor bruto da produção agropecuária chega próxima de R$ 3 bilhões, o que representa cerca de 5%, além de a atividade gerar em torno de 50 mil empregos.

Forragicultura

É a ciência que estuda as plantas utilizadas como forragem (alimentação) animal e a interação delas com os animais. A diversidade desse tipo de planta é muito grande. Os exemplos vão desde plantas gramíneas, capineiras, até  frutos, flores, folhas e grãos. O estudo das plantas forrageiras tem crescido na pecuária, porque as pastagens de qualidade se tornaram uma opção de alimentação animal mais barata e também com capacidade de gerar nutrientes para um bom desempenho do rebanho.

Café conilon

É uma espécie de café diferente do arábica. Por isso, são diferentes no aroma, no sabor, no tamanho e formato do grão, no preço e até mesmo na capacidade energética dos grãos. A planta é originária da África Ocidental e hoje é cultivada principalmente na África e no Brasil. No País, o Espírito Santo é o estado com maior área plantada desse tipo de café e também o maior produtor. O café conilon é muito usado em blends (misturas), especialmente de fabricantes de cápsulas de café para máquinas.

Fonte: Diário do Comércio

PUBLICAÇÕES

SOBRE

O Sistema Ocemg é formado pela Ocemg, entidade de representação política e sindical patronal das cooperativas no Estado, e também pelo Sescoop-MG, responsável pelas atividades de formação profissional, monitoramento e promoção social do setor. Atua em benefício do crescimento e desenvolvimento do cooperativismo mineiro, orientando as cooperativas na busca por uma gestão cada vez mais eficiente, que impulsione o crescimento socioeconômico do Estado.

Este site é assinado por: Bhtec e:house
Sistema Ocemg        
Rua Ceará, 771 - Funcionários - Belo Horizonte-MG - CEP: 30150-311
Telefone: (31) 3025-7100